quinta-feira, 17 de maio de 2018

Atividade Fato e Opinião - Recuperação


1. Escolher uma das resenhas disponíveis no blog https://autoriatextual.blogspot.com.br
a. Identificar o objeto de análise
b. Identificar a intenção do texto
c. Identificar o posicionamento do autor diante do objeto
d. Retire do texto um fato
e. Retire do texto uma opinião
f. Retirar do texto pelo menos 3 termos que representem a opinião do autor diante do objeto.

2. Produzir um parágrafo argumentativo acerca da música Crime Bárbaro, de Rincon Sapiência, disponível no link https://www.youtube.com/watch?v=RYYnpA-PQDk.

Lembre-se de que seu parágrafo deve ser feito seguindo este preceito>>> Parágrafo de desenvolvimento

terça-feira, 15 de maio de 2018

Parágrafo de desenvolvimento - Como ensinar? Como fazer?

O parágrafo de introdução já está lindo e perfeito! Você já sabe exatamente por quais caminhos percorrer, mas agora não sabe exatamente como fazer isso.
Saiba que há diversas maneiras de se desenvolver um parágrafo argumentativo, mas antes de conhecer os tipos de parágrafo é essencial compreender o que é um parágrafo.
Essencialmente, parágrafo é a "divisão de um texto escrito, indicada pela mudança de linha, cuja função é mostrar que as frases ali contidas mantêm maior relação entre si do que com o restante do texto." Trata-se, pois de uma subdivisão do todo, que isoladamente carrega uma informação completa em si mesma.
Obviamente, este parágrafo vai estabelecer relações com o texto global, mas é preciso que cada trecho possa ser lido isoladamente e, ainda assim, tenha sentido. Para que isso ocorra, deve conter, essencialmente, tópico frasal (apresentação do tema), discussão e desenvolvimento das ideias e conclusão. Mas como faz isso?


COMO FAZ??

A ideia a ser desenvolvida é a de que o preconceito se manifesta por meio da ironia e do riso.

1. Apresente o tema

    Deve-se observar que há manifestações preconceituosas marcadas pela ironia e pelo riso.

(perceba que já mudei alguns termos, pode-se fazer isso quando quiser, porque o léxico vai se adaptando ao conjunto textual).

2. Desenvolva a sua proposição

    Sob a desculpa do riso ou da possibilidade de negação, muitos subjugam a identidade do outro.

3. Conclua sua ideia


     É preciso que qualquer preconceito seja combatido, mesmo nas ações mais subjetivas.

4. Junte tudo, analise e faça correções



    Deve-se observar que há manifestações preconceituosa marcadas pela ironia e pelo riso. Dessa maneira, sob a justificativa do riso ou da possibilidade de negação, muitos subjugam a identidade do outro. Assim, é preciso que qualquer preconceito seja combatido, mesmo nas ações mais subjetivas.

5. Quer melhorar?


     Percebeu que usamos conectivos para que os períodos virem de fato um parágrafo, com sentido completo e que se entrelace? Nesse contexto, ainda é possível inserir outras informações, detalhando aspectos apresentados no próprio parágrafo, substituir palavras (para evitar repetições) demonstrando que o autor do texto domina conhecimentos extratextuais ou os chamados conhecimentos socioculturais.

    Deve-se observar que há manifestações discriminatórias marcadas pela ironia e pelo humor. Dessa maneira, sob a desculpa do riso ou da possibilidade de negação, muitos subjugam a identidade do outro, seja em páginas de redes sociais, espetáculos de comédia stand-up ou no dia a dia, nas ditas brincadeiras. Assim, é preciso que qualquer preconceito seja combatido, inclusive nas ações mais subjetivas.




Vamos pra vida real?

Produzir um parágrafo argumentativo acerca da música Crime Bárbaro, de Rincon Sapiência

https://www.youtube.com/watch?v=RYYnpA-PQDk
(Os textos passaram por correções)


Na música Crime Bárbaro de Rincon Sapiência, é preciso observar a princípio que o tema tratado é a escravidão. Isso porque ele cita algumas vezes o que aconteceu com os negros naquela época, como torturas, mortes e até mesmo estupro, deixando-os em um estado crítico e deplorável. Dessa maneira, faz-se uma crítica social para que possamos entender as marcas profundas que existem até os dias de hoje. (Kamille 2ºA)

       Em Crime bárbaro, de Rincon Sapiência, é preciso observar que ele está falando sobre a escravidão e que o negro é perseguido em todos os sentidos. Vale ressaltar que essa música foi lançada no mesmo dia em que se comemora os 130 anos da Abolição da Escravatura no Brasil. A data de lançamento foi escolhida propositalmente, na intenção de trazer uma nova narrativa sobre a Abolição, episódio histórico polêmico para a comunidade afro-brasileira, cujo personagem principal foi uma princesa branca. Deste modo, nota-se que o rapper propõe uma nova versão da data, desta vez protagonizada pelos próprios pretos através de sua luta cotidiana. (Gabriella 2ºB)

Será que você consegue?

Faça um teste... se quiser, escreva seu parágrafo aí nos comentários que eu dou dicas de como melhorá-lo ;) 

@queldonega

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Resenha - Como ensinar? Como fazer?

Em geral, trabalhar a tipologia expositiva é bastante complicado, pois exige planejamento. Se você escolher adentrar a argumentação, então, parece que os alunos não vão dar conta.

Daí a necessidade de se planejar atividades que demonstrem para os alunos que, a cada etapa, eles conseguem atingir seus objetivos e fazê-los seguir sem medo para as etapas seguintes.

Nesse processo, vou colocar 4 passos para adentrar a tipologia: Mapa Mental, Fichamento, Resumo e Resenha Crítica. Se quiser saber um pouquinho sobre como produzir um parágrafo, clica aqui.

Nesta etapa, vamos desenvolver a produção de Resenha Crítica. Trata-se de um gênero incluído na tipologia expositiva-argumentativa, caracterizada pelo teor analítico diante de um objeto. A parte argumentativa será construída a partir da apresentação do ponto de vista do autor, que deverá ser sustentada por argumentos. 

Antes de solicitar uma resenha, é importante que os alunos dominem os recursos de sumarização e a produção de resumos, isso porque uma característica importante do gênero é a exposição, que será trazidas justamente por meio desses recursos.

Para fins pedagógicos, as competências desenvolvidas são estas:

Competências Básicas – observação durante a atividade
1-  Reconhecer num resumo ou esquema, em relação ao texto-base que lhe deu origem, recursos de sumarização.
Competências Operacionais – Serão avaliadas as marcações no texto-base
2- Selecionar de um texto-base os recursos de sumarização para elaboração de um resumo ou esquema.
Competência Global – Será avaliado o texto final
3. Expressar opinião na produção de gêneros textuais que requeiram o uso de estratégias de convencimento do leitor (propagandas, resenhas, cartas de leitor, editorial, artigo de opinião, debate).

1º passo - Fichamento


b. Explique e exemplifique com o texto apresentado. (Aqui tem uma apresentação que eu fiz e que já contempla o passo a passo)
    Características importantes: Bibliografia
                                                  Parágrafo introdutório
                                                  Desenvolvimento (resumo)
                                                  Conclusão 

c. Solicite que os alunos escolham um objeto para analisar (essa liberdade é boa porque em geral eles já terão um posicionamento diante do objeto escolhido, então vocês poderão focar na estrutura textual, ao invés de focar no conteúdo em si)

d. O mais importante é produzir pelo menos o primeiro e o último parágrafo com posicionamento. Para isso, oriente-os a utilizar adjetivos, a indicar a intenção do texto e demonstrar quem seria o público-alvo ideal deste objeto. 

Exemplo de como começar o texto

Entre a introdução e a conclusão o aluno incluirá o seu resumo, em que poderá incluir, claro, opiniões. 

e. Durante o resumo (desenvolvimento do texto), a expressão de opiniões não precisa ser explícita. Dessa forma, caso tenham dificuldade de opinar nesse momento podem deixar para o final.

Exemplo de como terminar o texto

Mais pra frente vou fazer uma postagem sobre parágrafos argumentativos, daí será possível aprofundar a produção destes parágrafos intermediários.

Se quiser verificar como ficaram algumas das produções dos meus alunos entre em www.autoriatextual.blogspot.com

Quer discutir essa questão, tem dúvidas ou dicas? @queldonega ou queldonega@gmail.com

sábado, 5 de maio de 2018

Fichamento e Resumo - Como fazer? Como ensinar?

Em geral, trabalhar a tipologia expositiva é bastante complicado, pois exige planejamento. Se você escolher adentrar a argumentação então, parece que os alunos não vão dar conta. Daí a necessidade de se planejar atividades que demonstrem para os alunos que a cada etapa eles conseguem atingir seus objetivos e fazê-los seguir sem medo para as etapas seguintes.

Nesse processo, vou colocar 4 passos para adentrar a tipologia: Mapa Mental, Fichamento, Resumo e Resenha Crítica.

Nesta etapa (2) eu trabalho o FICHAMENTO seguido da produção de RESUMO, aqui também ressalto que o recurso pode ser adotado para outros gênero, mas que vamos utilizar um pertencente ao gênero expositivo-argumentativo. 

Outro fator importante, sugiro fortemente que você faça as duas atividades com o mesmo texto, pois demonstrará aos alunos que os recursos de fichamento são de extrema importância para a construção de um resumo de qualidade.

Para fins pedagógicos, as competências desenvolvidas são estas:
Competências Básicas (CB) – observação durante a atividade
1-  Reconhecer num resumo ou esquema, em relação ao texto-base que lhe deu origem, recursos de sumarização.
Competências Operacionais (CO) – Serão avaliadas as marcações no texto-base
2- Selecionar de um texto-base os recursos de sumarização para elaboração de um resumo ou esquema.
Competência Global – (CG) – Será avaliado o texto final
3. Elaborar  fichamento e resumo de um texto base, usando os recursos de sumarização.



1º passo - Fichamento


a. Apresente o texto a ser fichado para os alunos, vou colocar um texto como sugestão aqui. Peça que façam uma leitura inicial, que pode ser acompanhada da leitura em voz alta. Nesse momento, solicite que grifem, com lápis, os trechos que julgarem mais importantes. 

b. Em seguida, apresente os recursos de sumarização que você deseja desenvolver, com eles. Aqui seguem alguns, com exemplos ao lado. Clique aqui para abrir a apresentação com o passo a passo

Recursos de sumarização

- Exclua trechos que são facilmente depreendidos pelo contexto (Após uma longa tarde de conversas, o casal seguiu para casa onde ela foi pedida em casamento)
- Apague sequencias textuais de expressões sinônimas ou meramente explicativas. (Em termos de estrutura narrativa, isto é, a  forma  como são apresentados os  fatos narrados,romance de 30 é, fundamentalmente, linear. (DACANAL, 2001, p. 17)
- Elimine exemplos (Uma característica inovadora desta peça de Nelson Rodrigues está no uso poético e provocador que ele faz das rubricas, as indicações para a cena que o autor põe no texto como orientação. Por exemplo, há homens e mulheres que são descritos como “inatuais”. O que quer dizer isso? A certa altura, a rubrica diz que Alaíde apanha um ferro “ou coisa que o valha” para malhar a cabeça de Pedro, seu marido. Que “coisa   que o valha é essa?”. (AGUIAR, 2004, p. 85)
- Apague justificativas para uma afirmação e mantenha a informação importante. (A principal suspeita do assassinato era a amante, que era invejosa e interesseira)
- Não inclua trechos negativos que vão contra as ideias do autor ( A ditadura tem muitos argumentos em seu favor, mas nada justifica uma nova intervenção militar no Brasil)
- Reformule informações utilizando termos genéricos. Um certo Miguilim morava com a mãe, seu pai e seus irmãos SUA FAMÍLIA, longe, longe daqui, muito depois da Vereda-do-Frango-d’Água e de outras veredas sem nome ou  pouco conhecidas, em um ponto remoto no Mutúm. (G. Rosa)
- Conserve informações que não forem resumíveis – O trecho é inteiro importante? Mantenha-o.
Adaptado de
http://conversadeportugues.com.br/2015/03/sumarizacao/

Link do texto para produção - prontinho pra imprimir Arte de argumentar

c. Peça para que os alunos utilizem os recursos apresentados para selecionar no texto os trechos mais significativos

A maioria prefere grifar os trechos que serão utilizados ao invés de riscar os que serão descartados, é importante que eles tenham liberdade para utilizar os recursos da maneira que mais os agrade, pois assim conseguirão alcançar a interpretação dos trechos.
Outra sugestão é que eles se sentem em duplas nessa etapa, mas que façam a atividade individualmente, isso evitará que busquem ajuda do professor o tempo todo e que troquem com o colega as percepções que tiveram, discutindo, inclusive quais trechos devem ser ou não marcados.
Eu não solicito que os alunos reescrevam os trechos para fichar, porque a atividade seguinte já utilizará este recurso, mas se você quiser fazer apenas o fichamento. 


d. Peça para que reescrevam os trechos, utilizando a reescrita, para que não haja perda de sentido - Caso você deseje produzir um resumo com eles, não faça essa etapa!!!

2º passo - Resumo


a. Antes de fazer o resumo é importante que o aluno domine os recursos de sumarização apresentados na atividade de Fichamento, mesmo que seu objetivo seja ter um resumo, sugiro fortemente que reapresente os recursos para eles.

b. Após o aluno realizar os passo a, b e c apresentados acima, solicite que escrevam um resumo.

Neste texto que apresento como sugestão o ideal é que eles consigam produzir apenas 2 parágrafos, no máximo 3, dependendo do poder de síntese de cada aluno.

Mesmo se tratando de um texto baseado em outro, é importante ajudar os alunos a se tornar autor do próprio texto (o resumo final terá aspectos que somente ele será capaz de produzir). Para atingir níveis interessantes de autoria, oriente que leiam novamente cada um dos trechos e o reescrevam, utilizando conectivos para juntar as frases destacadas no processo de fichamento. 

O primeiro parágrafo dessa produção em geral é composto pelo primeiro tópico textual e o segundo (e o terceiro, quando houver) pelo segundo tópico.

PS> Sem lançar mão de conectivos eles não serão capazes de produzir poucos parágrafos (que é o objetivo) e acabarão produzindo uma cópia dos trechos fichados.

c. Passe pelas carteiras observando a construção do primeiro parágrafo. Alguns alunos podem não perceber que o autor mistura os dois elementos chave no primeiro tópico e ficar fazendo o movimento de ziguezague no resumo, tal qual o autor realizou no texto original. Oriente para que juntem informações sobre o mesmo referente antes de produzir o parágrafo.

Caso tenham muita dificuldade, solicite que montem um mapa mental do primeiro tópico do texto. Ajuda muito!

d. Solicite que troquem o texto com um colega para possíveis correções antes da entrega (aqui também podem se sentar em duplas para favorecer as trocas, mas se copiar um do outro).

e. Feita a produção final, solicite que passem a limpo (alguns talvez não necessitem), incluam a bibliografia e entreguem.

Acesse o texto para produção - Pronto pra imprimir Arte de argumentar

Quer discutir essa questão, tem dúvidas ou dicas? @queldonega ou queldonega@gmail.com

Mapa Mental - Como ensinar? Como fazer?

Em geral, trabalhar a tipologia expositiva é bastante complicado, pois exige planejamento. Se você escolher adentrar a argumentação então, parece que os alunos não vão dar conta.

Daí a necessidade de se planejar atividades que demonstrem para os alunos que, a cada etapa, eles conseguem atingir seus objetivos e fazê-los seguir sem medo para as etapas seguintes.

Nesse processo, vou colocar 4 passos para adentrar a tipologia: Mapa Mental, Fichamento, Resumo e Resenha Crítica.

A primeira etapa que trabalho é sempre o Mapa Mental. Ele pode ser feito com absolutamente qualquer gênero, mas aqui vamos adotar o gênero expositivo-argumentativo.

Para fins pedagógicos, as competências desenvolvidas são estas:


Competências Básicas – observação durante a atividade
1-  Reconhecer num resumo ou esquema, em relação ao texto-base que lhe deu origem, recursos de sumarização.
Competências Operacionais – Serão avaliadas as marcações no texto-base
2- Selecionar de um texto-base os recursos de sumarização para elaboração de um resumo ou esquema.
Competência Global – Será avaliado o texto final
3. Elaborar  esquema de um texto base, usando os recursos de sumarização.

1º passo: MAPA MENTAL

Para acessar a apresentação em ppt desse conteúdo, clique aqui.

Se não quiser adotar o texto abaixo, você pode escolher qualquer um que faça referência aos conteúdos que estejam estudando em outras disciplina. O primeiro Mapa Mental produzido por meus alunos este ano foi de um texto midiático, disponível no youtube.


Para realizar a construção deste Mapa Mental, é importante que todas as fases sejam seguidas, garantindo que todos os alunos sejam capazes de anotar as informações importante de maneira organizada.

a. Informe aos alunos que eles assistirão ao vídeo completo, sem fazer nenhuma anotação (como ele é curto, dá pra passar várias vezes durante a mesma atividade). Esta estratégia foi adotada porque o professor fala muito rápido, mas as informações são todas relevantes.

b. Entregue folhas brancas
    Discuta com os alunos acerca da construção do mapa e peça para que coloquem o título - mais ou menos centralizado na parte superior da folha - Alguns alunos podem querer fazer o mapa na horizontal, não há problemas.
     Como eles já viram o vídeo, devem ter observado que embora pareça que o mapa vai se dividir em dois tópicos, eles precisam deixar espaço para um terceiro, que é um desdobramento do darwinismo. Atente-os para isso, para que não seja necessário começar novamente e para que não façam conexões erradas no mapa.
    Uma outra dica é pedir que anotem as informações de cada um dos tópicos com cores de caneta diferentes. Nesse caso, 3 cores serão necessárias.

c. O passo seguinte é organizar cada uma das informações de forma sucinta.
    Eles podem usar símbolos (+ - = % etc.) para que o mapa fique o mais decifrável possível e devem conectar cada nova informação com uma seta ou uma linha.

d. Podem surgir dúvidas sobre onde colocar o Neodarwinismo. Trabalhe com a questão da progressão textual e oriente-os a perceber que o próprio nome já indica que foi desenvolvido a partir de Darwin, logo, dali é que será retirado outro seguimento.

e. Finalizado o mapa, demonstre para os alunos como é possível produzir uma frase completa sobre cada um dos tópicos, apenas utilizando as palavras-chave que foram adicionadas por eles. Você pode até construir uma frase no quadro para demonstrar que o mapa mental é um ótimo recurso para se produzir um resumo. Demonstre a necessidade dos conectivos.

Adiciono aqui um modelo do Mapa Mental proposto para facilitar o seu trabalho :D



Quer discutir essa questão, tem dúvidas ou dicas? @queldonega ou queldonega@gmail.com

sábado, 28 de abril de 2018

Atividade Produção de Texto - Parágrafo de Intervenção

Na proposta de intervenção dos textos dissertativo-argumentativos é muito comum que não saibamos exatamente que elementos colocar e como faze-lo de maneira organizada.

Preparei esta atividade com meus alunos e foi bem produtivo. Eles puderam observar que nenhum elemento deste parágrafo é desnecessário.

Uma sugestão de professora é pedir que eles copiem o trecho no caderno (pelo menos um) para observar o espaço ocupado. Em geral, notam que precisam diminuir suas letras.

Quer dar suas dicas ou tirar dúvidas? @queldonega ou queldonega@gmail.com

ATIVIDADE

Retire de cada um dos parágrafos de  intervenções (selecionados de redações nota 1000) o que é solicitado – Utilize canetas coloridas, lápis de cor ou reescreva.


Retomada do tema
1. Ação – O QUE:
2. Agentes – QUEM:
3. De que maneira – COMO
4. Motivo – PARA QUE
5. Detalhamento – marque no texto com uma caneta marca texto.
6. Marque com um grifo todos os conectivos importantes.

Tendo em vista a desconstrução da herança etnocentrista, cabe à sociedade civil (desde estudiosos ativistas a familiares) incentivar o pluralismo e a tolerância religiosa, através de palestras e de núcleos culturais gratuitos em praças públicas. Por outro lado, são necessárias ações do Estado na defesa de festivais escolares afrobrasileiros e na reforma da grade curricular de História e de Sociologia, por meio da formação de comissões especiais na Câmara dos Deputados, com participação de especialistas na área de Educação, objetivando a uma educação mais aberta e democrática. Assim, será possível formar cidadãos que entendam, que respeitem e que se orgulhem de sua cultura.

Infere-se, portanto, que a intolerância religiosa é um mal para a sociedade brasileira. Sendo assim, cabe ao Governo Federal construir delegacias especializadas em crimes de ódio contra religião, a fim de atenuar a prática do preconceito na sociedade, além de aumentar a pena para quem o praticar. Ainda cabe à escola criar palestras sobre as religiões e suas histórias, visando a informar crianças e jovens sobre as diferenças religiosas no país, diminuindo, assim, o preconceito religioso. Ademais, a sociedade deve se mobilizar em redes sociais, com o intuito de conscientizar a população sobre os males da intolerância religiosa. Assim, poder-se-á transformar o Brasil em um país desenvolvido socialmente, e criar um legado de que Brás Cubas pudesse se orgulhar.

A velocidade com a qual as redes virtuais foram inseridas em nossa sociedade ainda não permitiu que as pessoas assimilassem e reconhecessem os limites que separam o ambiente público do privado. Mediante esse descompasso, é importantíssimo que os governos incluam na agenda da universalização do acesso às redes, também ações educativas - palestras ou cursos - a fim de orientar os cidadãos, novos atores, sobre o que é e como funciona esse novo palco de relações. Atitudes como essa é que vão garantir, com dignidade, o acesso a esse mundo virtual de relações.

Portanto, a Lei Seca é importante para a redução do número de acidentes de trânsito. Porém, sua efetividade completa só ocorrerá com a mobilização da sociedade. Sendo assim, é preciso que o governo acrescente ao currículo escolar disciplinas como cidadania e segurança no tráfego, além de tornar mais rígidas as punições pelas transgressões e aumentar o número de postos de fiscalização. Ademais, deve-se fazer uma reforma no sistema de transportes públicos, aumentando o número desses nos horários noturnos e nas cidades periféricas. Dessa forma, será possível reduzir o número de mortes no trânsito e chegar a uma sociedade menos individualista.

Fica evidente a necessidade de ação para a mudança do atual contexto de desigualdades entre raças, que continua assolando o país. Portanto, o Ministério da Educação deve realizar a inserção de tópicos fundamentais no currículo escolar para a formação cidadã, de modo a introduzir o estudo da história dos povos africanos – essencial para o entendimento da construção sincretista brasileira – e também deve ser discutido nas aulas de Sociologia a importância do negro na sociedade e o seu legado cultural. Além disso, o Ministério da Cultura deve usar de seus recursos para ampliar o incentivo à produção artística afrodescendente, que por meio de discussões inovadoras e personagens diferenciados, promova a diversidade da cultura e a desconstrução da imagem estereotipada que difama o negro.

Em decorrência disso, cabe ao Governo Federal e ao terceiro setor a tarefa de reverter esse quadro. O terceiro setor – composto por associações que buscam se organizar para conseguir melhorias na sociedade – deve conscientizar, por meio de palestras e grupos de discussão, os pais e os familiares das crianças para que discutam com elas a respeito do consumismo e dos males disso. Por fim, o Estado deve regular os conteúdos veiculados nas campanhas publicitárias, para que essas não tentem convencer pessoas que ainda não têm o senso crítico desenvolvido. Além disso, ele deve multar as empresas publicitárias que não respeitarem suas determinações. Com esses atos, a publicidade infantil deixará de ser tão prejudicial e as crianças brasileiras poderão crescer e se desenvolver de forma mais saudável.

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Aula Inaugural 2018

Eu adoro a possibilidade de iniciar o ano de um jeito totalmente novo, então passo parte das férias pensando em como inaugurar o ano letivo de maneira calorosa e produtiva. Nem sempre é fácil pensar em um projeto novo para esse dia, especialmente porque ainda não conheço os alunos que estão chegando e corro o risco de o planejamento não atender ao meu público. Então sempre procuro já incluir parte do currículo nesta aula. 

Este ano eu gostei muito do resultado - contei com a ajuda de muita gente boa em práticas pedagógicas - mas ainda estamos em construção. Caso você leia o projeto e tenha ideias novas, compartilhe comigo!

Aula Inaugural - 2018


1. Dados Gerais
EU SOU FRAGMENTO DE MIM MESMO

Produto final: Carta pessoal pra si mesmo - inviolável
Duração: 2 aulas 
Professor: Raquel Donegá de Oliveira – Língua Portuguesa

2. Objetivos
Gerais
Favorecer a construção da identidade escolar, fortalecida pela autoestima individual a ser desenvolvida pela melhoria do coeficiente intelectual;
Desenvolver capacidade de produzir textos autorais a partir dos conhecimentos prévios e da leitura de mundo.

Específicos
Estimular audição atenta de músicas conectando-as com temas propostos, fortalecendo a autoestima linguística e ampliando as possibilidades de comunicação e interação social;
Reconhecer diferentes intenções comunicativas e avançar no seu processo de construção de significados, enriquecendo cada vez mais sua capacidade expressiva;
Produzir textos autorais em língua portuguesa a partir do gênero carta;
Registrar um produto físico (texto) capaz de eternizar a memória adolescente e que sirva futuramente para analisar-se subjetivamente.
Estabelecer vínculos afetivos e de troca entre os jovens, fortalecendo sua autoestima e ampliando gradativamente suas possibilidades de comunicação e interação social;
Utilizar as diferentes linguagens (corporal, oral e escrita) ajustadas à intenção e situação de comunicação, de forma a compreender e ser compreendido, expressar suas ideias, sentimentos, necessidades e desejos e avançar no seu processo de construção de significados, enriquecendo cada vez mais sua capacidade expressiva;

3. Justificativa
O primeiro dia de aula é sempre um momento de ansiedade e angústia, marcado por encontros, reencontros, formação de laços e escolhas subjetivas.
Tanto para o aluno quanto para o professor é um momento de retornar à rotina escolar, readentrar o ambiente que lhe cabe para tal fim e estabelecer relações marcadas pelo processo de ensino-aprendizagem, que será subsidiado pelas diversas construções ao longo do ano letivo.
Ainda que não se verbalize essa angústia, promovendo aulas inaugurais mais festivas e receptivas, o ambiente é extremamente propício para ativar as experiências de fruição, reflexão sobre a ação, construção de valores e análise da trajetória escolar. Isso ocorre porque os alunos vêm preparados para o novo e estão, em geral, dispostos a conhecer as novas maneiras que cada professor pode ter de ensinar.
A proposta dessa aula pretende diminuir as angústias subjacentes ao retorno, favorecer a criação de novos laços e potencializar a fruição pessoal por meio da linguagem oral, escrita e de sinais.
Pretende-se, pois, levar o aluno a interagir consigo mesmo e com a sua personalidade, confrontar suas impressões de si mesmo às que causa e percebe nos outros e refletir sobre seu passado, presente e futuro, abordando em sua carta os diversos fragmentos de sua vida que o formaram, a saber: família, escola, amizades, participação social (igreja, comunidade, etc), profissão – pretensões futuras etc.

4. Metodologia

Ao desenvolver esta atividade é fundamental que o professor leve o aluno à reflexão. O aluno pode abster-se de produzir o texto (este não deverá servir de instrumento avaliativo), mas é importante que apenas os textos produzidos e entregues durante a aula sejam aceitos e guardados para a entrega futura. Os alunos podem produzir outras cartas caso queiram, mas é importante ter um instrumento produzido durante a indução da fruição.
a)    Cerimônia de abertura;
Audição da música - O que eu também não entendo – J. Quest
Cada aluno receberá um papel para anotar um trecho com o qual se identifique na escola.
b)    Construção das orientações que permearão o desenvolvimento do círculo;
- Combinados de comportamento
- Silêncio e respeito
- Mudança de lugar em caso de desatenção
- Ação de silenciamento: levantar o braço
- Apresentação do bastão de fala – levar um espelho
c)    Formação e manutenção do círculo
è Apresentação individual a partir da pergunta: “Quem sou eu?”
è Direcionamento inicial: leitura da frase escolhida e explicação do porque a escolheu
è Direcionamento final: O que pretendo aprender este ano?

d)    Entrega de papéis brancos para cada aluno e solicitar que peguem canetas.
e)    Apresentação do modelo de carta e revisão das partes que a compõem.
  
f)     Orientação da escrita de carta pessoal cujo destinatário é ele mesmo, mas no futuro – explicar o caráter inviolável das cartas e apresentar as características “obrigatórias” da carta (data, destinatário, conteúdo, despedida e assinatura).

g)    Colocar as cartas em envelopes e preenche-los de acordo com a orientação



h)    Recolher e guardar.
i)      Finalizar a aula com a escuta ativa da música Tempos Modernos – J Quest
j)      Promover um espaço aberto de diálogo para últimas impressões

Algumas sugestões de vídeos para trabalhar interdisciplinaridade;
Nunca Dejes de Viajar

5. Avaliação
1·        Processual
Instrumentos de avaliação:
1.    Efetiva participação no projeto
  2.    Roda de conversa

6. Finalização
As cartas e produções serão devolvidas para os alunos ao final do ano letivo, possibilitando uma autoanálise comparativa.

Aplicou? Adaptou? 
Divida sua experiência comigo @queldonega